Porquê Olhar os Animais? | Ípsilon (Público) | Recensão de Maria Conceição Caleiro ★★★★

«O autor, num dos ensaios, conta que em criança, numa das frequentes idas ao jardim zoológico, a mãe rejeitava sempre ver os primatas superiores: “Ninguém, nem mesmo a criança mais pequena, deixa de perceber o dramatismo do enigma, como podem eles ser tão parecidos, mas não serem nós?”. Esses instantes em que o sujeito vacila e a fronteira hesita são dramaticamente apontados pelo autor. Traça-se um historial da relação do homem com o animal, desde o começo até à crescente eclosão e expansão sem exterior da sociedade de consumo que reitera a centralidade do homem e rompe as relações entre os homens e a natureza. Este livro apresenta a evolução e as mutações de tal processo. Da função mágica, sacrificial e oracular até aos séculos XIX e XX. Entre ambos falta uma linguagem comum, o silêncio que assegura a distância.»

Para ler na íntegra aqui.


Partilhar esta publicação


← -