A Economia Moral da Multidão na Inglaterra do Século XVIII

E. P. Thompson

  • €5.00

Embora não possa ser descrita como «política» em nenhum sentido mais avançado do termo, esta economia moral também não pode ser descrita como apolítica, uma vez que supõe noções definidas do bem comum, que, diga-se, eram apaixonadamente defendidas. Noções a que o povo dava eco tão estrepitosamente que as próprias autoridades se tornavam, em certa medida, suas prisioneiras.

A Economia Moral da Multidão na Inglaterra do Século XVIII é um texto clássico da História Social. Parte do exemplo das revoltas do século setecentista para situar as possibilidades de uma acção semelhante fora da esfera do poder e da acção política dominante o que faz deste um livro mais actual do que nunca no presente contexto de crise declarada. E. P. Thompson um dos maiores historiadores ingleses contemporâneos demonstrou de maneira inequívoca que a sociedade capitalista se encontra fundada sobre formas de exploração simultaneamente económicas morais e culturais. Entre as suas obras destacam-se William Morris – From Romantic to Revolutionary (1955), The Making of the English Working Class (1963), The Poverty of Theory: Or an Orrery of Errors (1978) e Customs in Common – Studies in Traditional Popular Culture (1991).

  • Título original The Moral Economy of the English Crowd in the Eighteenth Century
  • Tradução Frederico Ágoas e José Neves
  • 1.ª edição 2008
  • Páginas 148
  • ISBN 978-972-608-198-2