A Magia Sexual

Breviário dos Sortilégios Amorosos

Sarane Alexandrian

  • €7.50

O que a manteve com o estatuto de delito foi o facto de não ser natural e livremente consentida: visa produzir a alienação de uma pessoa, que deixará de se pertencer e que estará submetida, sem resistência, aos desejos do operador.

Há uma linha de continuidade histórica no que respeita aos ritos, crenças e teorias em que se funda a magia sexual que vai da Idade Média ou do Renascimento até ao século XX, com recorrências e afinidades que provam, no fundo, que os anseios fundamentais do Homem não se modificaram visivelmente ao longo dos tempos. Mas a magia sexual não se processa sempre tendo em vista desígnios benévolos e positivos. O sexo é, desde tempos imemoriais, uma forma de energia e de poder que pode visar os mais diversos objectivos. Alexandrian refere ainda certas experiências sexuais colectivas, a «magia auto-sexual» e a «mística da masturbação», fazendo uso de um riquíssimo espólio documental que lhe permite ir do Tao e do Yoga Tântrico às mais divergentes dissertações medievais ou renascentistas.

  • Título original La Magie Sexuelle
  • Tradução Ana Margarida Paixão
  • 1.ª edição 2002
  • Páginas 288
  • ISBN 972-608-143-2