Apologia do Diabo

J. B. Erhard

  • €12.60

O diabo sob vestes humanas, o tirano, vive apenas no medo e do medo. Na liberdade alheia vê somente uma resistência ao seu domínio absoluto.

Apologia do Diabo (1795), brevíssimo ensaio descoberto e traduzido em Itália por Benedetto Croce em 1943, é não só uma pequena jóia esquecida da literatura filosófica mas, sobretudo, uma reflexão sobre a natureza e a questão do mal. Nela, o diabo – personificação da malvadez e «destruidor da liberdade alheia» – vê a sua conduta revelada em máximas que compõem um genuíno sistema da maldade, entre as quais «serve-te da moralidade dos outros como fraqueza para os teus fins» e «torna desditoso todo aquele que não quiser depender de ti». Em linhas que versam a imoralidade política, inspiradas nas categorias da filosofia kantiana, J. B. Erhard faz-nos compreender os diabos de carne e osso e os tiranos que pululam no mundo, bem como a repercussão dos seus actos perversos nas vontades alheias.

  • TÍTULO ORIGINAL Apologie des Teufels
  • TRADUÇÃO João Tiago Proença
  • ILUSTRAÇÃO DA CAPA Miguel Carneiro
  • 1.ª EDIÇÃO 2018
  • Páginas 88
  • ISBN 978-972-608-334-4