Cavalo Pálido, Pálido Cavaleiro

Katherine Anne Porter

  • €14.40

Cavalo pálido, pálido cavaleiro,
levou para longe o meu amor.
Ó morte, ó morte, deixa alguém
que cante os mortos.

Cavalo Pálido, Pálido Cavaleiro (1939) é uma reflexão profunda sobre a natureza humana e a futilidade da guerra. Reúne três novelas essenciais na obra de Katherine Anne Porter: «Velha Mortalidade», «O Vinho do Meio-Dia» e o conto que dá nome a este tríptico, tido pela obra-prima da autora. Estudo magistral sobre o mal, «O Vinho do Meio-Dia» é uma história de ganância e crime numa quinta do Sul do Texas, inspirada na paisagem de infância da autora. Em «Velha Mortalidade» e em «Cavalo Pálido, Pálido Cavaleiro», enredam-se a infância, dominada pela enigmática figura da tia Amy e por histórias de família, e a vida adulta da heroína Miranda, alter ego da autora. Num brilhante exercício de escrita, «Cavalo Pálido, Pálido Cavaleiro» revela a mente febril de Miranda, os seus delírios e memórias estilhaçadas, quando, vítima da gripe espanhola, está à beira da morte.

  • Título original Pale Horse, Pale Rider
  • Tradução Paulo Faria
  • Posfácio Diana V. Almeida
  • 1.ª edição 2014
  • Páginas 256
  • ISBN 978-972-608-252-1

imprensa