Choderlos de Laclos

Pierre Ambroise François Choderlos de Laclos (1741-1803), romancista e oficial de artilharia francês que viveu intensamente a Revolução Francesa (editou jornais e panfletos republicanos, participou em manobras palacianas, organizou protestos e foi preso ou exilado mais do que uma vez), celebrizou-se como autor do controverso romance epistolar As Ligações Perigosas (1782), obra-prima da literatura setecentista e um dos primeiros exemplos de romance psicológico, que expõe as intrigas amorosas da aristocracia do Antigo Regime — valendo-lhe a fama imediata de escandaloso, apenas equiparada à de Marquês de Sade. Personagem múltipla e complexa, de pai extremoso e marido exemplar a admirador de Rousseau e das ideias jacobinas, desdobrou-se a escrever ensaios, discursos, cartas, peças, um libreto e até canções. Com os textos que compõem Da Educação das Mulheres (1783), deixou-nos uma das visões iluministas mais originais e destemidas sobre a condição feminina.