Reinaldo Arenas

Poeta cubano e romancista dissidente, Reinaldo Arenas (1943-1990) foi expulso de Cuba e condenado ao exílio em 1980. Nascido na aldeia cubana de Holguín, e revelando dotes literários precoces, estudou na Universidade de Havana e trabalhou na Biblioteca Nacional de Cuba. Em 1967, publicou o seu primeiro livro, Celestino Antes Del Alba. Chegou a publicar sem a autorização da UNEAC (Unión Nacional de Escritores y de Artistas de Cuba), que confiscou e destruiu algumas das suas obras. Vítima das perseguições movidas pelo regime castrista aos homossexuais, foi enviado para um campo de reeducação da UMAP. Tentou durante a década de 70 abandonar a ilha, mas sem êxito. Mais tarde, Arenas deixou o país e fixou-se em Nova Iorque.