Paul Gadenne

Paul Gadenne (1907-1956), novelista, poeta e dramaturgo, estudioso de Proust e colaborador das principais revistas literárias da sua época, foi injustamente esquecido após a sua morte prematura, aos 49 anos, vítima de tuberculose. Passou os últimos vinte anos da sua vida entre sanatórios e quartos alugados no País Basco francês, altura intensa em que escreveu as suas obras mais ambiciosas – como La Plage de Scheveningen (1952), romance sobre o apelo da nostalgia, ou L’Invitation chez les Stirl (1955), revelador das fragilidades e frustrações das relações humanas. Ao longo da sua vida, Paul Gadenne fez da solidão o motor e o tema dos seus textos, construídos com uma excepcional sensibilidade e um singular poder de sugestão.